Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cristina dangerfield-vogt

Iniciado em Israel, foi o meu primeiro blog, e tem alguns inéditos não publicados ainda em livro, além de excertos do meu livro - Um Ano em Telavive - Foca o quotidiano israelita, viagens pela Palestina, notícias actuais,..

cristina dangerfield-vogt

Iniciado em Israel, foi o meu primeiro blog, e tem alguns inéditos não publicados ainda em livro, além de excertos do meu livro - Um Ano em Telavive - Foca o quotidiano israelita, viagens pela Palestina, notícias actuais,..

A VIDA NUMA MALA de Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Länder

LIVRO-NOVIDADE/ NEW BOOK RELEASE/ BUCH NEUERSCHEINUNG/ LIVRE-NOUVEAUTÉ/ YENI KITAP

 

AVidaNumaMala_Umschlag (1).jpg

 

 

 

A questão das Migrações, definidas como movimentos migratórios de pessoas entre vários países e regiões à procura de melhores condições de vida, ou para fugir à repressão e à guerra, é uma constante da História da Humanidade. Em A VIDA NUMA MALA, Armando Rodrigues de Sá e Outras Histórias, as aventuras de migração dos vários viajantes, vindos do Oriente e do Ocidente e que se encontram no porto de abrigo - Alemanha, são contadas pelos próprios no palco que as autoras criaram para este fim no projecto. Paralelamente, Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Länder descrevem e analisam as circunstâncias históricas, sociais, políticas e culturais que enformaram estas grandes vagas de emigração portuguesa, e também turca, nos anos 60, na direcção do centro da Europa, debruçando-se, por fim, sobre os movimentos migratórios actuais. Um desconhecido em Portugal, Armando Rodrigues de Sá é um símbolo da imigração na Alemanha que as autoras quiseram dar a conhecer a um público mais vasto. É deste símbolo criado pelos alemães que a jornalista e a historiadora partiram à procura dos testemunhos da família de Sá e de outros viajantes fazendo a ponte para os refugiados hoje. Last but not least, o Leitmotiv deste livro, em dois tempos, e a duas mãos, é a viagem de comboio efectuada por Armando Rodrigues de Sá, de Lisboa para Colónia, em 1964, viagem esta que a historiadora, Svenja Länder, e António de Sá, neto de Armando, voltaram a fazer em 2014. As fotografias que ilustram A VIDA NUMA MALA conferem ao projecto uma visualidade especialmente marcante e impossível de ignorar, ficando bem clara a mensagem que as autoras quiseram passar, «que o Mundo é de todos e que há lugar para todos» citado do comentário de José António Cerejo, Grande Repórter do Público, sobre o projecto de livro A VIDA NUMA MALA.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D